Promoções Especiais

Mova o rato Sobre a Imagem Para Ampliar

Contributos de Gutenberg e Lehmann

0.49€
Qt:
Grande parte do conhecimento que actualmente temos sobre a estrutura interna da geosfera é baseado na interpretação do comportamento das ondas sísmicas que se propagam no interior da Terra. Para os primeiros estudos da estrutura interna da Terra contribuíram os grandes sismos, que permitiram estabelecer um modelo em camadas concêntricas – crusta manto e núcleo.
A análise comparada de séries de sismogramas de diferentes estações sismográficas (figura) permitiu a Beno Gutenberg, em 1912, calcular a profundidade da descontinuidade (2883 km) que assinala uma mudança radical nas propriedades da geosfera, estabelecendo a separação entre o manto e o núcleo, designada por descontinuidade de Gutenberg. Foi também através de dados da sismologia que a dinamarquesa Inge Lehman, em 1936, admitiu a existência de outra superfície de descontinuidade mais profunda (5140 km), que estabelece a separação entre o núcleo externo e o núcleo interno, designada por descontinuidade de Lehman.
Numa superfície de descontinuidade, que assinala a separação entre dois meios com propriedades distintas (rigidez, densidade e incompressibilidade), as refracções e reflexões das ondas que nela incidem ocorrem segundo ângulos determinados, originando zonas de sombra sísmica.

Ficha de Trabalho em Formato PDF (permite impressão de alta resolução e adicionar notas ou anotações / não permite copiar e colar e fazer alterações), Personalizada com Logótipo e/ou Dados Pessoais + Proposta de Correcção. Anterior Acordo Ortográfico por Defeito, mas Pode Pedir-se de Acordo com o Novo Acordo Ortográfico.
 
  • Disponibilidade: Disponível
  • Tipo: F10GEO_083
  • Autor: snailbird_7

Escrever um Comentário

Note: HTML não é válido!

Powered by Abantecart eCommerce Solution